sexta-feira, 3 de junho de 2011

Aprender a valorizar

No Brasil, a maior parte da população não tem bom senso quando se falam de idosos. Muitos pensam que os idosos são incompetentes, inválidos, quando na verdade, eles podem nos trazer conhecimento e experiência. Idosos possuem direitos assim como todas as demais pessoas. Em várias civilizações, o idoso é supervalorizado,  ele é muito respeitado, significando grande fonte de experiência, conhecimento e sabedoria.  O valor que muito se perdeu ao longo da historia em diferentes civilizações, talvez seja, porque as pessoas que vivem a terceira idade não sejam tão produtivas para o sistema, o grande capitalismo.  Assim sendo, passam a ser desvalorizadas.
 Nessa fase da vida, eles são considerados inválidos por muitos, porque  podem desenvolver algumas doenças, tais como: Alzheimer, hipertensão, diabetes, colesterol, depressão, entre outras. E também por apresentar uma capacidade física mais restrita, não conseguem desenvolver diferentes atividades e, muitas vezes, passam a depender de outras pessoas para sobreviver. Porém, há pessoas com 60 anos mais “jovens” do que pessoas com 45.
   Muitos jovens possuem uma saúde mais frágil do que muitos idosos, por não praticarem esportes, fumarem e, até mesmo pelo stress causado no dia a dia, chegam à terceira idade  com uma saúde debilitada.
É MUITO IMPORTANTE aprender a ouvi-los, os jovens, podem aprender muito. Assim como também ensinar aos idosos fatos do cotidiano, as novas tendências, tais como a tecnologia, que não fizeram parte da juventude deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário